Woocommerce ou Magento qual é a melhor plataforma?

0
0 Flares 0 Flares ×

Se você está pensando em abrir um negócio online e precisa de ajuda, duas plataformas para criação de e-commerce vêm se destacando no mercado digital: WooCommerceMagento. Enquanto o WooCommerce é um plugin gratuito para WordPress, o Magento é um sistema web open source, com uma infinidade de recursos à disposição para administrar a loja. A escolha entre qual utilizar não é fácil e está atrelada às reais necessidades de vendas, uma vez que tanto o Magento como o WooCommerce possuem pontos fortes e fracos que devem ser analisados cautelosamente. Detalhamos para você algumas características das duas plataformas. Não deixe de conferir!

Magento ou Woocommerce? Qual plataforma escolher para criar seu e-commerce?

Apesar de terem propostas parecidas, cada uma das plataformas oferecem diferentes aplicações para quem quer criar um e-commerce num ambiente open source. Nosso intuito nesse post é falar sobre os prós e contras de cada uma delas. No nosso ponto de vista não existe melhor ou pior, e sim: preferências por momento do projeto, tipo de administração e flexibilidade. Siga nossa análise.

1- Magento

Presente no mercado desde 2008, o software ampara de pequenas até grandes empresas do comércio virtual. É uma plataforma de e-commerce desenvolvida na linguagem PHP e que está em formato livre no site da empresa e na comunidade de desenvolvedores.

Por se tratar de um sistema open source, o Magento possibilita que qualquer pessoa com conhecimentos avançados de programação possa fazer alterações e desenvolver diversas funções na plataforma, o que permite uma constante customização, satisfazendo o mercado que a molda do jeito que preferir. Além disso, oferece a integração completa com vários sistemas, como Gateways de pagamento, ERP, WMS, CRM, ferramentas de e-mail marketing e tantos outros recursos exclusivos. Tudo isso, com alta performance de gestão.

Outra grande característica do Magento é a arquitetura modular, na qual o sistema como um todo é composto por módulos independentes (também chamados de Extensões Magento). Esses módulos são considerados a grande sacada da empresa, permitindo a incorporação de novas funções por usuários, tornando a plataforma mais agradável para quem visita e adicionando funcionalidades para quem administra.

Outro grande destaque do Magento são os templates. É por meio deles que o design da loja pode ser alterado, possibilitando que usuários customizem da maneira que acharem melhor. Porém, uma vez inseridos os itens e a chegada de visitantes, haverá necessidade de bastante memória e recursos do servidor (espaço e disponibilidade). a plataforma exige um bom provedor de hospedagem, já que trabalha com inúmeras requisições ao banco de dados. Em casos de deficiências no desempenho do provedor, a loja não funciona muito bem, podendo chegar a sair do ar.

Gateway de pagamento

As formas de pagamento são fundamentais para que qualquer negócio online dê certo. Algumas extensões disponibilizadas pela Magento são:

  • Cielo: A extensão permite a conexão à toda rede do sistema Cielo, incluindo todos os cartões de crédito cadastrados;
  • Boleto bancário: Modo fácil para emitir títulos de pagamento, é uma das extensões mais utilizadas;
  • PagSeguro: integra a loja ao sistema de pagamentos PagSeguro, da Uol. As vantagens são o retorno automático de dados, notificações via API e consultas de seus pedidos por meio do painel de venda.

Prós:

– Pode ser constantemente customizada;-

– Pequenas e grandes empresas podem utilizar os serviços da plataforma;

– Plataforma open-source completa e desenvolvida especificamente para comércio eletrônico.

Contras:

– Exige um bom provedor de hospedagem;

– Muitos recursos tornam a plataforma complicada;

– Exige avançado conhecimento em programação.

2- WooCommerce

Diferente do Magento, o WooCommerce é um “plugin” open source e não chega a ser propriamente uma plataforma. Lançado no mercado em 2011, o WooCommerce é uma boa alternativa para vendas online, com interface leve, fácil de operar e que vem conquistando cada vez mais espaço, principalmente em relação às pequenas empresas. Lojas virtuais são criadas diretamente através do WordPress e, pelas facilidades de manutenção, muitos usuários acabam preferindo a utilização do WooCommerce.

Através de ferramentas modulares, como algumas features do WordPress, é possível inserir no site elementos como carrinho de compras, gateways de pagamento, gerenciamento de estoque e outras facilidades. Além do que, ele permite a adesão a outras formas de pagamento através de extensões gratuitas ou pagas.

O WooCommerce é uma grande oportunidade para quem deseja se aventurar no mundo e-commerce. Variáveis pré-criadas não exigem do usuário um conhecimento aprofundado sobre programação back-end, o que permite moldar o site e dar uma repaginada bacana sem tantas complicações. Mas se você achou pouco, o WooCommerce também é integrado ao Schema, que pode ajudar na questão de SEO, um fator importante quando o assunto é gerar visitas.

WooCommerce no Brasil

Atualmente, no Brasil, o WooCommerce é a tecnologia mais utilizada para E-Commerce. Veja o gráfico abaixo:

 

Prós:

–  Grande variedade  de Themas  em WordPress

– Pequenas e grandes empresas  já utilizar os serviços da plataforma (alguns dos mais acessados sites do mundo são wordpress)

– Woocommerce também tem uma infinidade de recursos para gerir uma loja, mesmo que dependendo de plugins terceiros

–  Woocommerce possibilita á integração com ERP, gateway de pagamento, etc. mais muito fácil para fazer a  sua integração.

– Não possui limites de produtos, visitas ou vendas;

– Não tem custos de licença ou assinatura mensal;

– Tem liberdade para incluir novos recursos e funcionalidades;

– Roda em qualquer servidor PHP e MySQL;

Contra:

– Limitação de servidor pode prejudicar o crescimento de e-commerce

– Maior treinamento e suporte novos clientes na plataforma.

Semelhanças entre Magento e WooCommerce

Primeiramente, tanto o Magento como o WooCommerce possuem produtos de código aberto, ou seja, o usuário poderá editar e customizar a loja da forma que desejar, além da permissão de adicionar facilmente uma infinidade de produtos e temas para projetar e personalizar o design do site.

Outra grande semelhança está no modelo de negócios “freemium”. Ou seja, ambas as plataformas cobram por recursos adicionais caso o usuário queira dar uma complementada na sua loja, como, por exemplo, na integração das formas de pagamento com um banco (gateways). Além do que, tanto o Magento quanto o WooCommerce permitem que o dono da loja virtual tenha um blog.

Mas nunca escolha uma plataforma de e-commerce por ser visualmente atraente, leve ou famosa. Primeiro identifique quais são as suas reais necessidades e ambições para então decidir qual plataforma se encaixa melhor no seu perfil. Logo, o segredo é pesquisar!

Não existe melhor ou pior solução, o que a gente conclui com mais de centenas de e-commerces, é que a escolha depende do momento da empresa, do profissional de TI que está a frente do negócio e também da velocidade que o projeto precisa ter.

Gostou do post? Você já conhecia o Magento e o WooCommerce como ferramentas do e-commerce? Não deixe de compartilhar suas experiências nos comentários abaixo!
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Deixe seu comentário sobre esté Post do Blog

Comente a Publicação